8.5.06

"Anónimos e outros"

A possibilidade de comentários anónimos aberta no "blog" desta candidatura pode dar a impressão errónea de que os membros da equipa se revêem na multiplicidade de opiniões expressas, exceptuando naturalmente aquelas que foram entretanto retiradas.
De facto não é assim e pessoalmente desejo dessolidarizar-me de tudo quanto é afirmado ou expresso em comentários sob a capa de anónimo, vão esses comentários em que sentido forem.

Devo dizer que respeito profundamente todos os membros da actual equipa reitoral, aos quais me ligam laços de estima pessoal e de trabalho passado; julgo saber que o respeito é mútuo e desejo preservar essa relação sem beliscadelas provenientes do presente confronto eleitoral.
Na troca de pontos de vista que nos levará ao dia 31 de Maio procurarei salientar as minhas propostas, que aparecem reflectidas no programa de candidatura, mais do que as críticas à presente equipa; mas quando tiver que criticar fá-lo-ei com a maior elevação e respeito, em textos sempre assinados.

A principal razão que me levou a aceitar o convite do Prof. Moisés foi a minha convicção de que a Universidade tem a ganhar com a alternância de reitores com formação diversa, por forma a equilibrar todas as vertentes do seu desenvolvimento, o que considero indispensável para que uma universidade represente o conhecimento universal. O último reitor que tivemos com formação humanista foi o Prof. Lúcio Craveiro da Silva e, reconhecendo a valiosa obra executada pelos reitores que se lhe seguiram, estou convicto de que é já bem a hora de a tecnocracia ceder um pouco o lugar ao humanismo. E note-se que eu tenho uma formação de engenheiro e devo ser incluído no lote dos tecnocratas.

Naturalmente que as minhas propostas diferem da prática da actual equipa, o que é de esperar e não significa menosprezo pelo seu trabalho. Respeito tudo quanto foi feito, que acredito ser o resultado de profunda dedicação das várias equipas reitorais.
Move-me a vontade de construir sobre a obra já feita e não a de construir a partir do nada sobre escombros de uma demolição. Em qualquer caso e seja quem for o vencedor das eleições, julgo que o debate que se vai fazer durante as próximas semanas vai deixar enriquecida toda a academia e não deixará de influenciar a futura governação.

José Borges de Almeida

58 Comments:

At 08/05/06, 19:41, Anonymous Anónimo said...

Professor José Borges de Almeida

Infelizmente nem todos poderão concordar com tão simpática exposição de discordância.
1- Porque não estando na posição do professor não se podem defender com a mesma facilidade.
2- Não beneficiam da mesma imunidade...
3- A "razão" já foi esquecida pelas partes, existindo apenas relações de ódio mutuo...
4- Parece-me que esta candidatura veio criar uma ruptura com o actual sistema, não se pode por isso acreditar numa relação institucional futura em plenas condições...

E posso afirmar que não sofrendo de nemhum dos males, parece-me óbvio que é isto que esta a acontecer entre funcionários lá dos gabinetes do Paço e afins...

O Apelo ao debate é por isso uma boa iniciativa, que poderá trazer uma restea de bondade e humanidade que tem faltado a esta gente... Podendo eventualmente romper com este sentimento mau que vai crescendo dentro de tantos colegas...

 
At 08/05/06, 20:15, Anonymous Anónimo said...

Caro Professor.
Não há necessidade de se dessolidarizar com quem quer que fosse. Todas as pessoas de boa-fé que aqui vêm participar como anónimos,seja para ler ou para colocar comentários sabem bem que a Candidatura, não se revêem nos comentários sem nexo e comentários maldicenets dos provocadores sem rosto que vão sendo aqui colocados. Esses provocadores não sabem, mas estão apenas a dar tiros de pólvora seca. Os seus arremessos são apenas estretores que vêm de quem acha que tem muito a perder se o rumo das coisas mudar com a eleição do Prof. Moisés e com a ida do Prof. Borges de Almeida para a reitoria. Estes arremessos provocatórios só podem ser interpretados como desespero de quem sente a "vidinha a andar para trás", "o rabo a arder" ou coisa que lhes valha. Aturá-los q.b. faz parte da cultura democrática de participação que me parece ser ideal pelo qual esta candidatura se bate. E olhe, caro Professor, não é por se ser engenheiro que não se é humanista. Entre "humanistas" há muitos tecnocratas e entre engenheiros há muitos "humanistas". Basta olha à nossa volta e descobrem-se com facilidade. A força desta candidatura, pensou eu, está justamente na sua capacidade para criar rupturas. Depois da tempestade vem a bonança, a vida continua, mas nada será como dantes. Pela minha leitura da situação as ideias desta candidatura são como um vírus que está conquistando a maioria dos membros desta Academia, incluindo a maioria dos membros do Colégio Eleitoral. Neste caso estou convicto que a maioria das pessoas generosas e de ideais que formam a Assembleia Eleitoral serão sensíveis ao apelo de cidadania que emana desta candidatura e, na hora certa, de forma serena e democrática, saberão distinguir quem merece ser honrado com a sua decisão. A maioria dessas pessoas, estou convicto, sente e sabe que o futuro precisa de uma mudança. Elas também sabem que o perfil humanista do Prof. Moisés Martins e da sua equipa não deixará espaço para revanchismos de qualquer espécie. Para dar rumo certo às coisas não é preciso exercer a tirania. Basta ser sábio e justo.
Cumprimentos

 
At 08/05/06, 20:25, Anonymous Anónimo said...

Nem o professor Borges de Almeida nem qualquer outra pessoa se poderá rever nas multiplas opiniões formuladas por anónimos ou não.Podemos estar de acordo com algumas e discordar de outras, mas isso nada tem que ver com o facto e serem ou não assinadas.Claro que o seu estatudo lhe permite escrever livremente, o que não acontece com a maior parte da academia.É de considerar a sua forma de entender estes factos, mas estranho mesmo muito estranho é afirmar que "respeita tudo o que foi feito".Ainda bem que o candidato e a sua equipa não pensam assim, como aliás já o afirmaram.Não se pode ter respeito por desmandos vários, por compadrios publicos e notórios, atitudes sensórias irracionais,pela prática da prepotência autista, pelos empurrões notórios e ilegais para "colocar" amigos e compadres em lugares de responsabilidade, pelos erros graves na condução da Universidade.Elevação e respeito no debate tem havido e haverá certamente, o que não invalida a necessária clarificação em relação às condutas errantes e erróneas que têm norteado.

 
At 08/05/06, 21:42, Anonymous Anónimo said...

Esta candidatura tem dado voz aos silenciados...claro que existem riscos, mas não serão conotados com o pensamento desta equipa candidata a gerir a U.M. Até porque também esta candidatura já deu a sua opinião publicamente acerca de uma série de temáticas relativas a actual gestão e até futuro da UM.

 
At 08/05/06, 21:43, Anonymous Anónimo said...

O prof. José Borges de Almeida, talvez por ser Engenheiro, desconhece uma distinção básica de todo o discurso e de toda a retórica democráticas: a diferença entre aquilo que se diz e quem o diz; a distinção entre aquele que enuncia e aquilo que se enuncia. Um comentário anónimo pode valer mil vezes mais que os comentários assinados do Professor Borges de Almeida. O inverso, naturalmente, também é verdade. Assim, se seria muito natural que o professor Borges de Almeida se distanciasse de certas opiniões aqui expressas,já não deixa de ser estranho que se distancie de todas as anónimas, mesmo as obviamente boas, só por serem anónimas. Por outro lado, não deixa de ser ambíguo o seu "respeito tudo quanto foi feito". Mas será mesmo tudo? Não haverá algumas coisas que lhe merecem menos consideração? É que, se é certo que o respeito é absolutamente devido às pessoas, já o mesmo não tem que acontecer relativamente às suas acções ou às suas ideias.

 
At 08/05/06, 22:02, Anonymous Anónimo said...

Já percebemos que é necessário que não se dê asas a desculpas para evitar o debate. Se não existir debate é poque uma das partes não o deseja...e obviamente só pode ser o actual Reitor uma vez que o convite partiu do candidato. Veremos se o reitor aceita debater as suas orientações, escolhas, estratégicas...enfim a sua gestão.

 
At 08/05/06, 22:18, Anonymous Anónimo said...

(Respeito tudo o que foi feito)
Não entendi.

 
At 08/05/06, 22:39, Anonymous Anónimo said...

Partilho em grande medida da opinião do Prof. José Borges de Almeida.
Na verdade, o actual reitor não é bom nem mau... antes pelo contrário.
É mais do tipo deixa andar, o vento leva o barco e confeimos nos Santinhos.
Mas esta postura acarreta riscos, todos sabemos.
Um dos principais é "gente má" sem princípios aproveitar-se da situação e fazer coisas que nem ao Diabo lembram. "Coisas más". Coisas que num estado democrático e de direito não deviam ser de forma alguma feitas.
Salazar não enriqueceu (ao que consta), mas enriqueceu muita gente (sem nada fazer) à sua sombra.

Saudações Académicas

 
At 08/05/06, 22:40, Anonymous Anónimo said...

Professor José Borges de Almeida

Basta reler todo este espaço de comunicação e infelizmente poderá concluir, e não se pode esquecer, de vários ataques que foram feitos a várias pessoas desde o reitor a toda a tal ?máquina administrativa? e que permaneceram aqui vários dias, com conluio dos responsáveis deste espaço.

É interessante perceber o ?ajax? que usam para tentar limpar todas as pedras que foram atiradas.

É também interessante a gestão das tais mensagens que mais parece um ?atirar? de areia para os olhos.

Alguém as deve ter impressas...aproveite e leia.

Um anónimo que não vota!

 
At 08/05/06, 22:46, Anonymous Anónimo said...

Prof. Borges de Almeida parece a única pessoa sensata deste grupo mas se reparou ainda hoje, todo dia, esteve um ataque imbecil ao Dr. Eloi e só foi removido ao final da noite. Mas a parte interessante foi que tiveram tempo de escrever muitos comentários não conseguiram tempo para os ler...eu sei...são prioridades.

 
At 08/05/06, 22:56, Anonymous Anónimo said...

O voto também é (ou deveria ser) anónimo. E não é ele também merecedor de respeito? Ou seria preferível umas eleições de mão no ar para cada um dar cara pelo seu voto? Foram os administradores deste espaço que permitiram o comentário anónimo, caso contrário teriam obrigado os participantes a registarem-se. Sendo assim, todos os comentários, claro os que respeitem as regras da decência, são válidos. Foi esta candidatura que assim o entendeu. Já me identifiquei várias vezes neste blogue, agora apetece-me ser anónimo simplesmente porque posso.

 
At 08/05/06, 22:58, Anonymous Anónimo said...

Se precisarem de tudo que foi escrito eu tenho gravado, é só indicarem o email ou pedirem.

 
At 08/05/06, 22:58, Anonymous Anónimo said...

A sensatez do Prof. Borges de Almeida leva-nos a concluir que parece que é o único que terá perfil para ser reitor. Quando assim for conte com o meu apoio incondicional.

 
At 08/05/06, 23:11, Anonymous Anónimo said...

Está enganado meu caro.A única pessoa sensata é você mesmo que já demonstrou bem o quanto admira o "regime" e se dá bem com ele.O seu trabalho aqui é um pouco ingrato mas está plenamente de acordo com a sua postura.Apenas se lamenta que nem por uma única vez tenha feito mais que repetir o blá blá do status cuo.Deprimente missão a sua.

 
At 08/05/06, 23:17, Anonymous Anónimo said...

LS? irritado? não pode passar a vida a insultar os outros...

 
At 08/05/06, 23:35, Anonymous Anónimo said...

Ó Colega tem de aceitar as opiniões de todos, desde que não sejam insultos. já durante a tarde apagaram uns comentários e não se percebe bem porquê. Onde está a universidade plural?

 
At 08/05/06, 23:41, Anonymous Anónimo said...

Prof. J.Borges de Almeida

"De facto não é assim e pessoalmente desejo dessolidarizar-me de tudo quanto é afirmado ou expresso em comentários sob a capa de anónimo, vão esses comentários em que sentido forem"

Subcrevo na integra mas se tirar as opiniões dos anónimos o que nos sobra?

 
At 08/05/06, 23:43, Anonymous Anónimo said...

Prof. BA, teremos o tempo em poderá ser Reitor desta casa. já nos faz falta um reitor dessa ?casa?. até já tenho saudades do prof. chainho pereira. com ele isto não acontecia

 
At 08/05/06, 23:45, Anonymous Anónimo said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

 
At 08/05/06, 23:47, Anonymous Anónimo said...

temos que dar vozes a todos e teremos de aguentar também estas vozes isoladas desde que não sejam mal educados.

 
At 08/05/06, 23:49, Anonymous Anónimo said...

Não pode, ainda não acabou o que lhe mandaram....

 
At 08/05/06, 23:54, Anonymous Anónimo said...

é esta a universidade plural que vamos ter? quando isto acabar e quando ganharem as eleições vai começar a caça às bruxas, vão silenciar de vez todas as formas de informação e comunicação, vão perseguir os meus colegas nos concursos, sei lá que mais.

Existem várias candidatas a vices desta equipa que já o fazem, basta olhar para a minha escola onde esta história se repete ano após ano e temos de ficar calados.

É por estas e por outras que prefiro escrever anónimo.

 
At 08/05/06, 23:58, Anonymous Anónimo said...

«basta olhar para a minha escola» E qual é a escola para termos uma ideia? Acusações feitas assim têm pouco valor.

 
At 08/05/06, 23:59, Anonymous Anónimo said...

Fala anónimo mas mais logo não está o seu comentário nem o meu. Aqui existe um "sistema" de gestão de comentários e um sistema onde identificam quem escreve...é assim que validam os comentarios...é pena.

 
At 09/05/06, 00:01, Anonymous Anónimo said...

identificam como?

 
At 09/05/06, 00:01, Anonymous Anónimo said...

Colega se não acredita copie os comentários e compare com os que estarão activos amanhã.

 
At 09/05/06, 00:07, Anonymous Anónimo said...

Como? não leu os primeiros comentários e a explicação dada?

"Com o eXTReMe Tracker pode obter informação detalhada de quem acede ao seu site, desde contar os visitantes até registar as palavras de pesquisa utilizadas para encontrar o seu site"

http://www.blogger.com/comment.g?blogID=25148145&postID=114431940250508548&isPopup=true

 
At 09/05/06, 00:09, Anonymous Anónimo said...

Nunca és anónimo..sabem sempre quem tu és. Não têm rapardo nos comentários localizados...muitas vezes só não colocam o nome.

 
At 09/05/06, 00:10, Anonymous Anónimo said...

Assustador!

 
At 09/05/06, 00:12, Anonymous Anónimo said...

E têm o Prof. com mais capacidade nesta matéria, é um crânio e faz parte desta equipa.

 
At 09/05/06, 00:14, Anonymous Anónimo said...

comentários localizados?

 
At 09/05/06, 00:21, Anonymous Anónimo said...

Acho que aqui são os unicos que nao acreditam nas confusões da minha escola. Vou ser claro e colega não me venha com o paleio da escola na EEG existe um clima complicado diria fracionado e umas vezes uns e outras vezes outros que vão perseguindo o colega A e o colega B e lógico que temos de fazer aquilo que todos sabemos se queremos algum dia ter lugar no quadro desta universidade e não me venha com tretas porque náo está por aqui todos os dias. Não deve ser apenas nesta escola em muitas repete-se esta situação mas ninguém mexe os lábios. acha que vão mudar as coisas?

 
At 09/05/06, 00:26, Anonymous Anónimo said...

O que é que esta candidatura pretende fazer para acabar com este clima de medo? Pelo que tenho lido aqui isto é um caso sério que deveria acabar.

 
At 09/05/06, 00:34, Anonymous Anónimo said...

Quantos processos disciplinar estão em curso na EEG? A docentes vários e a funcionários também. A minha colega reclamou no concurso em que a Profa. Proença era a presidenta do juri e ela não gostou atirou-lhe com um processo disciplinar para cima e mão se vai safar, vai para o desemprego. se acharem que é ficção falem com qualquer funcionário da minha escola e perguntem-lhe assim reconfirmam a verdade

 
At 09/05/06, 00:36, Anonymous Anónimo said...

agora já percebo porque náo têm funcionários na presidência da escola como secretários...

 
At 09/05/06, 00:40, Anonymous Anónimo said...

Professor Borges de Almeida, podermos escrever como anónimos é a única maneira de denunciarmos estes factos. É triste.

 
At 09/05/06, 00:43, Anonymous Anónimo said...

Este é um caso sério de perseguição que acontece na EEG, praticado por uma candidata à Reitoria.

Acham que esta candidatura vai fazer alguma coisa quanto a este assunto?

É AUTORITARISMO ao MAIS ALTO NÌVEL!

 
At 09/05/06, 00:45, Anonymous Anónimo said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

 
At 09/05/06, 00:46, Anonymous Anónimo said...

A vitória é difícil, mas é nossa!
Força Prof. Moisés!

 
At 09/05/06, 00:48, Anonymous Anónimo said...

É uma equipa altamente especializada no assunto.

 
At 09/05/06, 00:51, Anonymous Anónimo said...

Lá vem o SENSOR! Quanto lhe pagarão para estar sempre a vistoriar e a sensurar 24x7?

Já, já vai apagar os Posts!

SENSURA ao mais alto nível, ainda por cima com alta disponibilidade!

 
At 09/05/06, 00:52, Anonymous Anónimo said...

Diria A vitória é muito difícil, mas é nossa!
Força Prof. Moisés!

Saudações Sindicais

 
At 09/05/06, 00:56, Anonymous Anónimo said...

Ficarei aqui a noite toda e apetece-me ser anónimo simplesmente porque posso.

 
At 09/05/06, 01:06, Anonymous Anónimo said...

"Quem escreve assim como escreveu o o Senhora(a) das 16:30 horas, deve estar com dor de cotovêlo.
O Professor Proença é um excelente Profissional"

Tem aqui a prova de que identificam as pessoas... o Senhor anterior sabe muita vezes que escreve o quê...é para depois ajustar contas..tenham cuidado.

 
At 09/05/06, 01:07, Anonymous Anónimo said...

aos espias dedico esta música:

No céu cinzento
Sob o astro mudo
Batendo as asas
Pela noite calada
Vêm em bandos
Com pés veludo
Chupar o sangue
Fresco da manada

Se alguém se engana
Com seu ar sisudo
E lhes franqueia
As portas à chegada
Eles comem tudo
Eles comem tudo
Eles comem tudo
E não deixam nada

A toda a parte
Chegam os vampiros
Poisam nos prédios
Poisam nas calçadas
Trazem no ventre
Despojos antigos
Mas nada os prende
Às vidas acabadas

São os mordomos
Do universo todo
Senhores à força
Mandadores sem lei
Enchem as tulhas
Bebem vinho novo
Dançam a ronda
No pinhal do rei

Eles comem tudo
Eles comem tudo
Eles comem tudo
E não deixam nada

No chão do medo
Tombam os vencidos
Ouvem-se os gritos
Na noite abafada
Jazem nos fossos
Vítimas dum credo
E não se esgota
O sangue da manada

Se alguém se engana
Com seu ar sisudo
E lhe franqueia as portas à chegada
Eles comem tudo
Eles comem tudo
Eles comem tudo
E não deixam nada

Eles comem tudo
Eles comem tudo
Eles comem tudo
E não deixam nada

Zeca Afonso

Força Professor Moisés!!!!

 
At 09/05/06, 01:08, Anonymous Anónimo said...

Aguentamos o rigor
Não temos pena dos traídos
passamos por infractores e banidos
Não respeitamos conveniências
não ligamos a conchavos
não suportamos aparências
não gostamos de maus tratos
Aguentamos até os "chefes"modernos
e seus segundos cadernos
Aguentamos até os comandados caretas e as suas verdades perfeitas
Nos aplaudimos rebeldias,
e não tiranias
Condenamos mentiras e vaidades
Nos gostamos dos que tem vontade,
dos que tem desejos...
O que não gostamos é desta tirania
O que não admitimos é o silencio
Não queremos esta reitoria, chegou a hora de mudar, de "UMA VOZ POR TODAS"...
Força
Professor Moisés
Professor Pouzada
Professor Óscar Gonçalves
Professor José Borges de Almeida
Professora Margarida Proença de Almeida
Professor Alberto Proença
Professor Pedro Oliveira
Professor Manuel Sarmento

Estamos convosco durante os próximos, pelo menos, 4 anos

 
At 09/05/06, 01:10, Anonymous Anónimo said...

Prof Cadima
o Prof. Moisés Martins não é um homem só tem uma equipa com muita voz e não o desapontou

 
At 09/05/06, 01:11, Anonymous Anónimo said...

Diria A vitória é muito difícil, mas é nossa, mesmo nossa!
Força Prof. Moisés!

Saudações Sindicais

 
At 09/05/06, 01:17, Anonymous Anónimo said...

Carta aberta aos comentadores que querem botar abaixo a candidatura do Prof. Moisés Martins:

Meus senhores(as) qualquer que seja o que vos traz aqui a debitar acusações à candidatura do Prof. Moisés Martins, seja por iniciativa própria, seja a mando de alguém, mudem de táctica que assim não vão lá. Se olharem as estatísticas são às centenas, cada novo dia, as pessoas desta Universidade que demandam este local para ganharem força e coragem para vencer o medo e a tirania. Queiram V.Exas ou não está em marcha uma viragem no sentir da Academia Minhota. As vossas palavras de boicote a este espaço de liberdade de opinião e debate, livre, tão livre que até gente como vós pode vir aqui sob anonimato, coisa que não se pode fazer, tanto forum oficial da UM (nem as moscas lá poisam), nem no tristinho site da outra (vossa?) candidatura. Digam-nos lá senhores que não é coisa de pasmar? Digam-nos lá senhores que é ou não verdade que enquanto vocês palram em desnorte acelerado, muitos outros visitantes aqui se vêm inspirar para terem uma palavra séria e informada nas decisões que se avizinham e que os mesmos continuam a desfilar numa ineterrupta fila virtual de que não se lhe enxerga o fim? Digam-nos lá senhores e senhoras se estão ou não aflitos demais com a dinãmica crescente desta candidatura? Digam-nos lá se não vos está a faltar inteligência e capacidade para sairem da pesada armadura que trazem vestida? Digam-nos lá senhores e senhoras se o que vos traz aqui são ou não os remorsos mal contidos, a vontade de perder o pavor que vos tolhe a capacidade de agir, a ânsia de disfarçar o tremelique da lingua que vos impede de gritarem bem alto aos vossos amos o sentimento de liberdade e a revolta que vos aperta a alma? Digam-nos, digam-nos lá qual a verdade do que vos traz aqui, em voz baixa ou sonora. Nós escutaremos, nós os outros visitantes anónimos saberemos compreender...talvez até consigamos perdoar.
"Contra ventos e marés cresce a força do Moisés"
Boa noite a todos!
Um anónimo, simplesmente por que me apetece sê-lo.

 
At 09/05/06, 01:24, Anonymous Anónimo said...

São muitos...é preocupante...calem-se as vozes!!!

 
At 09/05/06, 18:57, Anonymous Anónimo said...

Não as vozes, mas os algozes.

 
At 09/05/06, 19:06, Anonymous Anónimo said...

Ó Colegas, deixem-se lá disso. Leiam antes o texto do Dr. José Miguel Braga!

 
At 09/05/06, 19:16, Anonymous Anónimo said...

É nítida a tentativa trapalhona de sabotar o blog, através de comentários provocadores e ofensivos.É claro também que o autor "artista " nessas andanças, vem depois reclamar ao moderador do conteúdo dos mesmos qual dama ofendida.Não satisfeito, ainda se voluntaria para mostrar os comentários excluidos, a quem estiver interessado, afirmando que os tem todos gravados.
Pudera....gravou-os antes de os enviar.É tão elementar e previsivel.....que até dá pena.

 
At 09/05/06, 19:58, Anonymous Anónimo said...

HITLER E OS SUDETAS

Deixem-me dar uma pequena achega sobre a táctica utilizada por Hitler nos anos anteriores ao eclodir da Segunda Guerra Mundial.
Tendo já perfeita e previamente decidida a anexação da zona dos Sudetas (uma zona de maioria germanófila) na antiga Checoslováquia, Hitler precisava de um motivo para justificar tal agressão perante a comunidade internacional, anestesiando países como a Inglaterra e a França de forma a poder continuar o seu programa de armamento acelerado.
Recorreu então ao seu brilhante (entre aspas) Ministro da Propaganda ? Josep Goebels ? para lançar uma campanha de intoxicação da opinião pública alemã no sentido de fazer nascer e crescer o sentimento belicista contra o vizinho. Tal campanha consistiu de um massivo lançamento de boatos em todos os jornais e rádios da Alemanha, onde se dizia que eram os checos (o Governo) que estavam a lançar uma campanha de agressão contra a população germanófila (Sudetas) e que tal acção era inaceitável. Tanto se intoxicou a opinião pública alemã com mentiras (que mil vezes repetidas se podem tornar em verdades para as mentes mais frágeis) que foi possível ter a desculpa para a invasão sem que a comunidade internacional mais fizesse que balbuciar uns tímidos protestos.
Táctica idêntica, apenas com algumas nuances, viria a ser usada com a Áustria (viria a ser anexada praticamente sem recurso à força) e com a Polónia (e as questões relacionadas com o corredor de Danzig), dando o passo para o Blitzkrieg - na prática o inicio da Segunda Grande Guerra.

Notas contemporâneas:
PERSONAGEM CENTRAL DESTA TRAMA: Sempre o Ministro da Propaganda ? Goebels.
TÁCTICA USADA: intoxicação da quem lê e ouve com mentiras que mil vezes repetidas podem transformar a mente dos mais distráidos (para não usar outra vez o termo frágeis)
CONSEQUÊNCIAS: um dos períodos mais negros da história da Humanidade, em que também o livre pensamento na sociedade alemã e nos países ocupados foi brutalmente reprimido

Questões (a meu ver) pertinentes:
QUEM É O MINISTRO GOEBELS DESTA TELENOVELA QUE MISTURA SEMPRE AS MESMAS COISAS (MEDO, TIRANIA, AUTORITARISMO, FALTA DE DEMOCRACIA,....)?

HAVERÁ SEMELHANÇAS ENTRE A TÁCTICA DE HITLER E GOEBELS E AS DO MINISTRO DA PROPAGANDA DO BLOG (E SEUS ACÓLITOS)?

QUANTO ÀS CONSEQUÊNCIAS, DEIXO-AS AO LIVRE PENSAMENTO DOS COMPANHEIROS ANÓNIMOS PORQUE AQUI HÁ PANO PARA MANGAS........

 
At 09/05/06, 20:46, Anonymous Anónimo said...

Conclusão 1:

O pessoal deste blog irá anexar o outro pessoal, o tal de que se diz que é «autoritário» e «prepotente» ...

Conclusão 2:

Não há nada a fazer. Rendam-se!!!

 
At 09/05/06, 21:03, Anonymous Anónimo said...

Pronto, os aprendizes de sabotadores esgotaram o plano A e iniciaram o plano B. Ainda não perceberam que só se enterram cada vez mais fundo. E, com eles enterra-se também o seu candidato. Enfim, podem continuar na boa, apenas vai ser precisa uma boa dose de paciência para os aturar. Bem vistas as coisas as pessoas desta candidatura só lhes podem agradecer a propaganda grátis. Continuem!!!!

 
At 09/05/06, 23:01, Anonymous Anónimo said...

É ruído dos cágados em cima das árvores.Há vento no horizonte...............

 
At 10/05/06, 15:24, Anonymous Anónimo said...

Meus caros,

Ja cheira mal tanta acusacao infundada!
Fico realmente surpresa com a quantidade de disparates que tem sido escritas neste blog nos ultimos tempos...diz muito pouco da nossa academia.
Dignifiquem a academia!

Minnie

 

Enviar um comentário

<< Home