4.5.06

A equipa proposta por Moisés Martins


É a seguinte a equipa reitoral apresentada à comunidade académica pelo candidato Moisés Martins, sob o lema "diante da Academia, por uma Universidade com futuro":
  • António Pouzada, Professor Catedrático da Escola de Engenharia, para Vice-Reitor no Campus de Azurém, também com a responsabilidade da ligação à envolvente regional e empresarial da Universidade.
  • Óscar Gonçalves, Professor Catedrático do Instituto de Educação e Psicologia, para Vice-Reitor dos assuntos académicos.
  • José Borges de Almeida, Professor Catedrático da Escola de Ciências, para Vice-Reitor com a responsabilidade da investigação científica e tecnológica;
  • Margarida Proença de Almeida, Professora Catedrática da Escola de Economia e Gestão, para Vice-Reitor dos Recursos Humanos e Financeiros;
  • Alberto Proença, Professor Catedrático da Escola de Engenharia, para Pró-Reitor das Novas Tecnologias da Informação, com a responsabilidade de reconfigurar os sistemas e serviços de informação e comunicação na Universidade;
  • Pedro Oliveira, Professor Associado com Agregação da Escola de Engenharia, para Pró-Reitor dos Estudantes, com a responsabilidade, designadamente, de se ocupar da sua integração e bem-estar nos campi; de acompanhar o seu percurso académico e também a sua formação extra-curricular; de mediar o processo de transição para Bolonha e de promover o associativismo académico nos domínios cultural, desportivo e recreativo;
  • Manuel Sarmento, Professor Associado do Instituto de Estudos da Criança, para Pró-Reitor da Cultura e das Artes.
O Mandatário da campanha é Manuel Pinto, Professor Associado do Instituto de Ciências Sociais.

33 Comments:

At 04/05/06, 22:44, Anonymous Anónimo said...

Como já era de esperar um equipa forte.
Especiais saudações para o Professor Pousada, Azurém terá um magnifico Vice-Reitor, todos nós conhecemos este grande homem.
A restante equipa não fica atrás, gostei da apresentação.
De lamentar, mas não de estranhar, as vigias para intimidar à porta e no início da sessão (transmitindo informações via telemóvel para que se soubesse quem lá iria...)
Referia o Professor Mário Lima e bem que era uma pena que não houvesse representantes presentes, afinal nós que não votamos ouvimos as propostas e alternativas, mas eles que votam não....Porquê? Não será útil ouvir? Ou será das vigias?

 
At 04/05/06, 22:57, Anonymous Anónimo said...

Também gostei da equipa: plural, de pessoas com experiência e visão, como o candidato (pena haver só uma mulher).
Voltando ao que disse o Sr. Prof. Mário Lima, a situação actual só pode ser modificada se nós próprios, nas escolas e em todo o sítio, falarmos com aqueles que votam lá na assembleia, fazendo-lhes sentir os nossos pontos de vista e que eles têm de nos representar. Só desejo que esta candidatura faça o trabalho de casa e nos apresente um programa que entusiasme. Mas eles não chegam para mudar isto. Nós tamém temos que fazer o nosso trabalho de casa.

 
At 04/05/06, 22:58, Anonymous Anónimo said...

Eles não aparecem porque não estão na Assembleia para representar os Professores, os Funcionários e os Alunos. Eles estão lá a «representar» o actual Reitor.
Eles não precisam de se esclarecer porque o boletim de voto que lhes for entregue já estará preenchido.
Eles querem chegar longe...

 
At 04/05/06, 23:47, Anonymous Anónimo said...

Os 3 lugares de Pro-Reitores e respectivas funções são uma excelente proposta. Dão relevo a áreas importantíssimas, normalmente esquecidas, inclusive pela actual Reitoria.
Destes 3 lugares de Pro-Reitores ainda se deve destacar o lugar de Pró-Reitor das Novas Tecnologias da Informação. Esta área é fundamental para o desenvolvimento e gestão integrada da universidade, e para a qual actual Reitoria não conseguiu definir uma estratégia, antes pelo contrário, entregou-a a «curiosos» sem a maturidade técnico-científica.
As novas tecnologias de informação são mais que os abundantes portais que agora emergem todos os dias na universidade, devem impulsionar uma nova abordagem ao ensino, que aproxime alunos e professores. Neste enquadramento as novas tecnologias são decisivas para o futuro da UM e, pelas provas que já deu na nossa instituição, serão superiormente enquadradas pelo Pro-Reitor escolhido.

 
At 05/05/06, 00:03, Anonymous Anónimo said...

Usando uma linguagem "futeboleira", é caso para dizer que se o "jogo" tiver arbitragem imparcial a equipa do Professor Moisés Martins dará uma goleada à equipa do outro candidato´a reitor. Se assim não for vai ganhar mesmo tendo de jogar também contra a "equipa de arbitragem". Vai ser uma vitória mais suada mas muito mais saborosa com toda a certeza. Força Professor Moisés a malta vai toda estar consigo!Allez! Allez!

 
At 05/05/06, 00:16, Anonymous Anónimo said...

Magnífica equipa. Sem desprimor para o outro lado, do melhor que tem a UM. Goleada no adversário. Pena isso não contar para nada, já que as eleições, com o actual colégio eleitoral e as actuais regras, não passam, em ano de recandidatura, de uma farsa. No mínimo, o bom senso mandaria que os membros do colégio eleitoral sde demitissem todos para realizar eleições verdadeiramente representativas da vontade dos vários sub-colégios. Mas a UM, com esta reitoria e o seu estilo em particular, passou a ser gerida por uma espécie de centralismo democrático, uma espécie de burocracia que não precisa de representar ou argumentar para se dotar de legimidade, bastando-lhe mandar. Quando, por vezes, se diz mal dos partidos políticos e do seu reduzido espaço de cidadania, talvez valesse a pena relativizar essas críticas e começar a perceber que o que aí se passa não é típico dos partidos mas do leninismo mental de certo tipo de personagens. A situação, na verdade, é humilhante para a UM.
Mas o futuro não acaba aqui. Pelo contrário, está apenas a começar.

 
At 05/05/06, 00:40, Anonymous Anónimo said...

É preciso fazer a vida negra a esta Reitoria para que o futuro acabe aqui.

 
At 05/05/06, 00:40, Anonymous Anónimo said...

Reforço em linguagem "futeboleira",, António Pouzada, Professor Catedrático da Escola de Engenharia, avançado para Vice-Reitor no Campus de Azurém, com características singulares de lealdade, sério, consensual e transparente com muito terreno de jogo completamente limpo perfeito para a ligação à envolvente regional e empresarial da Universidade.
Óscar Gonçalves, Professor Catedrático do Instituto de Educação e Psicologia, mais um avançado com os pés bem postos na terra, com integridade e disponibilidade de trabalho de equipa necessária para Vice-Reitor dos assuntos académicos.
José Borges de Almeida, Professor Catedrático da Escola de Ciências, que reforça a extensa linha de visão e malha necessária para Vice-Reitor com a responsabilidade da investigação científica e tecnológica;
Margarida Proença de Almeida, Professora Catedrática da Escola de Economia e Gestão, com experiência demonstrada, consensual, agregadora de conhecimentos e visão de jogo estratégico para Vice-Reitor dos Recursos Humanos e Financeiros (bem é preciso...);
Alberto Proença, Professor Catedrático da Escola de Engenharia, com mais de 20 anos de experiência nas áreas de actuação, com resultados brilhantes que enzimaram a universidade em experiências pioneiras e vanguardistas devidamente demonstradas e projectadas em sucessos internacionais para Pró-Reitor das Novas Tecnologias da Informação, com a responsabilidade de reconfigurar os sistemas e serviços de informação e comunicação na Universidade (bem é preciso...);
Pedro Oliveira, Professor Associado com Agregação da Escola de Engenharia, com percurso e experiência demonstrada nesta área, sustenta a defesa na traseira, com jogo de cintura, onde é necessário estabilidade e gestão do jogo para Pró-Reitor dos Estudantes, com a responsabilidade, designadamente, de se ocupar da sua integração e bem-estar nos campi; de acompanhar o seu percurso académico e também a sua formação extra-curricular; de mediar o processo de transição para Bolonha e de promover o associativismo académico nos domínios cultural, desportivo e recreativo;
Manuel Sarmento, Professor Associado do Instituto de Estudos da Criança, defesa necessária para Pró-Reitor da Cultura e das Artes.

Um equipa para o futuro ao comando de uma voz para uma vitória fortemente anunciada.

comu uma força, comu uma força,
Professor Moisés com a sua visão estratégica a malta vai toda estar consigo!

 
At 05/05/06, 00:58, Anonymous Anónimo said...

prof Cadima
o Prof. Moisés Martins não é um homem só tem muita luz e não o terá desapontado

 
At 05/05/06, 09:30, Anonymous Anónimo said...

Sem sompras para dúvidas!
Com este elenco, o Professor Moisés será o próximo magno da Nossa também Magnífica Universidade.
Bam-Haja.
DO CADASTRADO.

 
At 05/05/06, 09:40, Anonymous Anónimo said...

Margarida Proença de Almeida, Professora Catedrática da Escola de Economia e Gestão, com experiência demonstrada, consensual, agregadora de conhecimentos e visão de jogo estratégico para Vice-Reitor dos Recursos Humanos e Financeiros

Consensual? Não conhecem a Escola de Economia e Gestão, é o que me parece. Para quem defende uma universidade sem a cultura do medo, escolheram o exemplo máximo dessa cultura. Bingo!

 
At 05/05/06, 10:52, Blogger Manuel Alves said...

Parabéns pela excelente equipa.

 
At 05/05/06, 11:16, Anonymous Anónimo said...

Recorro-me das palavras de um homem das ciências exactas (PASCAL), portanto da minha área de investigação, para pensar a propósito da arrogância do actual Reitor, isto no que diz respeito à farsa eleitoral.

É justo que o que é justo seja seguido. É necessário que o que é mais forte seja seguido.

A justiça sem a força é impotente; a força sem a justiça é tirânica. A justiça sem força é contradita, porque há sempre maus elementos; a força sem a justiça é acusada. É preciso, pois, reunir a justiça e a força; e, dessa forma, fazer com que o que é justo seja forte, e o que é forte seja justo.

A justiça é sujeita a disputas: a força é muito reconhecível, e sem disputa. Assim, não se pode dar a força à justiça, porque a força contradisse a justiça e disse que ela era injusta, dizendo que ela é que era justa; e, assim, não podendo fazer com que o que é justo fosse forte, fez-se com que o que é forte fosse justo.

NA U.M. ESTÁ A ACONTECER A MESMA CONFUSÃO, FAZENDO-SE COM QUE O QUE É FORTE SEJA (APARENTEMENTE) JUSTO AOS OLHOS DA MASSA ESTUDANTIL.

PORQUE NÃO FAZEM OS ESTUDANTES UMA GREVE COM O PROPÓSITO DE ALTERAR A LEI ELEITORAL?! OS DOCENTES JÁ MANIFESTARAM ESSA CRENÇA, AGORA É A VEZ DOS ALUNOS.

FORÇA PROFESSOR MOISÉS
PVC

 
At 05/05/06, 11:20, Anonymous Anónimo said...

e os funcionários?

 
At 05/05/06, 11:32, Anonymous Anónimo said...

Decepção, Prof. Moisés...Como se pode defender uma Universidade plural, quando se escolhe para a equipa quem promove uma cultura autoritária, transformado a escola a que preside numa escola "triste, medrosa e de voz acorrentada...

 
At 05/05/06, 15:14, Anonymous Anónimo said...

LEGAL?...MORAL?...

Afinal, é legal o Presidente da Comissão Eleitoral ser tb candidato a vice-reitor?
Vai-se admitir o que, no mínimo, é uma grande falta de bom senso e moralidade?
Como posso acreditar na sua imparcialidade?
Se a própria pessoa em causa não vê isto,como podemos esperar que veja dp outras coisas?...

 
At 05/05/06, 15:21, Anonymous Anónimo said...

Segundo me disseram, o Presidente do IEP fez aprovar na sua Escola uma norma segundo a qual o Departamento em que houver contestação de um concurso fica sem abrir vagas durante dois anos. É a política do come e cala, agora tão presente nesta Universidade...

 
At 05/05/06, 15:53, Anonymous Ana said...

Nem que seja só por dar a VOZ a todos os anónimos que por medo de possíveis retaliações não querem falar, esta candidatura já ganhou. E ganharam todos os que se fortalecerão com esta coragem.
Prof. Moisés, o senhor já ganhou. Pelo menos a consideração de muitos.
O que espero? Que ao menos a consciência de alguns dos que vão votar nestas eleições lhes diga que não estão a votar em nome próprio. Que estão lá, para votar em nome de um corpo de que, mal ou bem, são representantes.
O meu respeito por ser como é!

 
At 05/05/06, 16:15, Anonymous Anónimo said...

Reforço o apelo imediatamente anterior.

REPRESENTANTES,

Representem de facto os outros, não se represente cada um a si próprio!

OIÇAM quem dizem representar!

 
At 05/05/06, 17:01, Anonymous Anónimo said...

A equipa apresentada pelo Professor Moisés Martins demonstra a aposta em sectores estratégicos e tão carenciados desta Universidade.

INTEGRA PROFESSORES COM COMPETÊNCIA TÉCNICA EM PELOUROS BEM DEFINIDOS.

AO CONTRÁRIO DA EQUIPA de A.G.R., melhor dizendo, as caras na fotografia, pois neste caso não se pode falar de equipa, apenas vem demonstrar que há pessoas que não se preocupam em servir de meros adereços da Reitoria.

Como toda a gente sabe, e OS DOIS VICE-REITORES QUE TIVERAM A VERTICALIDADE e o amor-próprio de abandonar a reitoria publicamente anunciaram, na actual reitoria NÃO SÃO COMPARTILHADAS AS IDEIAS E DECISÕES.

Aliás, os vice-reitores sequer são previamente informados do que se está a passar, só o sabendo depois de qualquer transeunte da Rua do Souto ... . E a sua única utilidade é a de presidirem aos júris, fazerem discursos em Colóquios e Conferências ou integrarem grupos de trabalho sem interesse nem importância.

O mais triste e lamentável é ver o Presidente do Instituto de Educação e Psicologia, que passou os últimos quatro anos a queixar-se da reitoria, vir agora alinhar na fotografia.
Para início de actuação e para se ver como está bem integrado, ESTÁ A PRESIDIR ILEGALMENTE À COMISSÃO ELEITORAL, sendo parte interessada no mesmo processo eleitoral.

 
At 05/05/06, 18:13, Anonymous Anónimo said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

 
At 05/05/06, 18:54, Anonymous Anónimo said...

COLEGAS MAIS NOVOS têm-me perguntado quando são ao certo as eleições, pois não querem falhar o voto no Prof. Moisés. Quando lhes digo que não têm direito a voto, sentem-se... insultados!

 
At 05/05/06, 19:15, Anonymous Anónimo said...

De lamentar, mas não de estranhar, as vigias( la´dos SAS,GSi's enfim sabem de quem falo) para intimidar à porta e no início da sessão (alguns transmitindo informações via telemóvel para que se soubesse quem lá iria....9
A vergonha a que chegamos, de ter pessoas com responsabilidades (teoricamente) directores de serviços, administradores e chefes de divisão, a porta de um auditório para intimidar...Toda a gente viu, nem sequer ficaram para ouvir...poderiam aprender alguma coisa...toda agente viu essa vergonha...
Tive pena de nessa altura não ser um subalterno de um deles, ou pertencer a candidatura do prof. Moises para lhes convidar a entrar...

 
At 05/05/06, 19:24, Anonymous Anónimo said...

Faço um apelo a Candidatura para que faça uma sessão de esclarecimento perto da hora de saída dos funcionários(17:30)para que estes possam ir as sessões...

 
At 06/05/06, 00:15, Anonymous Anónimo said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

 
At 06/05/06, 00:18, Anonymous Anónimo said...

Também quando lhes digo que não têm direito a voto, sentem-se... insultados! Sabem porque? porque era a única maneira de RESPONDEREM A ESTA VERGONHA.

 
At 06/05/06, 13:34, Anonymous Anónimo said...

Aguentamos o rigor
Não temos pena dos traídos
passamos por infractores e banidos
Não respeitamos conveniências
não ligamos a conchavos
não suportamos aparências
não gostamos de maus tratos
Aguentamos até os "chefes"modernos
e seus segundos cadernos
Aguentamos até os comandados caretas e as suas verdades perfeitas
Nos aplaudimos rebeldias,
e não tiranias
Condenamos mentiras e vaidades
Nos gostamos dos que tem vontade,
dos que tem desejos...
O que não gostamos é desta tirania
O que não admitimos é o silencio
Não queremos esta reitoria, chegou a hora de mudar, de "UMA VOZ POR TODAS"...
Força
Professor Moisés
Professor Pouzada
Professor Óscar Gonçalves
Professor José Borges de Almeida
Professora Margarida Proença de Almeida
Professor Alberto Proença
Professor Pedro Oliveira
Professor Manuel Sarmento

Estamos convosco durante os próximos, pelo menos, 4 anos

 
At 06/05/06, 21:19, Anonymous Anónimo said...

aos espias dedico esta música:

No céu cinzento
Sob o astro mudo
Batendo as asas
Pela noite calada
Vêm em bandos
Com pés veludo
Chupar o sangue
Fresco da manada

Se alguém se engana
Com seu ar sisudo
E lhes franqueia
As portas à chegada
Eles comem tudo
Eles comem tudo
Eles comem tudo
E não deixam nada

A toda a parte
Chegam os vampiros
Poisam nos prédios
Poisam nas calçadas
Trazem no ventre
Despojos antigos
Mas nada os prende
Às vidas acabadas

São os mordomos
Do universo todo
Senhores à força
Mandadores sem lei
Enchem as tulhas
Bebem vinho novo
Dançam a ronda
No pinhal do rei

Eles comem tudo
Eles comem tudo
Eles comem tudo
E não deixam nada

No chão do medo
Tombam os vencidos
Ouvem-se os gritos
Na noite abafada
Jazem nos fossos
Vítimas dum credo
E não se esgota
O sangue da manada

Se alguém se engana
Com seu ar sisudo
E lhe franqueia as portas à chegada
Eles comem tudo
Eles comem tudo
Eles comem tudo
E não deixam nada

Eles comem tudo
Eles comem tudo
Eles comem tudo
E não deixam nada

Zeca Afonso

Força Professor Moisés!!!!

 
At 07/05/06, 16:30, Anonymous Anónimo said...

Alberto Proença, Professor Catedrático da Escola de Engenharia, para Pró-Reitor das Novas Tecnologias da Informação, com a responsabilidade de reconfigurar os sistemas e serviços de informação e comunicação na Universidade;

Uma "enorme" falha da condidatura, como alguém diria, um "equívoco".

Não conhecem este Sr. Professor, que foi durante "largos anos" (até à três anos) responsável pelo Centro de Informática (CIUM) e que levou este centro, e por conseguinte tudo o que tem a ver com os serviços TI, a bater lá bem no "fundo"?

Quando esteve à frente dos Serviços de Informática da Universidade do Minho não conseguiu "reformular" nada, só conseguiu "afundar"! Acham que vai conseguir agora?

Depois da recuperação fantática dos serviços de informática nestes últimos dois anos, acham que se deve dar a oportunidade a este senhor de voltar a afundar os serviços TIC?

Acham que a Universidade vai aguentar isso?

 
At 07/05/06, 16:35, Anonymous Anónimo said...

O Prof. Proença é execelente basta olharmos para o DI e para os seus super-projectos.

Contamos consigo. Saudações Sindicais

 
At 07/05/06, 18:08, Anonymous Anónimo said...

Quem escreve assim como escreveu o o Senhora(a) das 16:30 horas, deve estar com dor de cotovêlo.
O Professor Proença é um excelente Profissional.

 
At 07/05/06, 18:56, Anonymous Anónimo said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

 
At 09/05/06, 00:30, Anonymous Anónimo said...

Ninguém põe em causa as capacidades e conhecimentos na área investigacional do Sr. Professor.

Mas coloco em causa, e a história fala por si, na sua capacidade para gerir serviços de informática e Recursos Humanos afectos e muito menos possui capacidades para definir estratégias na área das TIC para a UMinho.

Veja-se o que aconteceu ao CIUM, nas mão dele e do seu aprendiz.

E já agora, no DI! que super projectos?

 

Enviar um comentário

<< Home